"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



sábado, 7 de maio de 2011

Quero amar sempre

Não me importo em quantas vezes já sofri ou já fui maltratada , ignorada , esquecida diante dos revezes do amor. Nas questões do coração sou como um gato , tenho bem mais do que sete vidas... Mas a conclusão a que chego e nunca me abandonou esse pensamento é o de que quero amar para sempre , porque é só através da energia amorosa que aprendo , que consigo crescer , que consigo evoluir de verdade.


Talvez essa couraça desenvolvida ao longo do tempo seja o que tenha me temperado , seja o que me dê o sabor a vida , seja o que me traga coragem para enfrentar os desafios , seja tudo aquilo que vai em minha alma.

Sabe como na música da Rita Lee : ..."as águas vão rolar , não vou chorar , se por acaso morrer do coração. É sinal que amei demais , mas enquanto estou viva e cheia de graça talvez ainda faça um monte de gente feliz..." , é bem assim o que sinto ! Totalmente ! Mesmo tendo certas decepções o bom do amor sempre fica e  nos devolve a certeza de que fizemos o melhor , fomos o melhor enquanto ali e compartilhamos , em grande parte , do melhor do outro também. Compartilhamos as ideias , os sentimentos , os gostos , os sentidos e isso é tão profundo !

Ontem na aula , os dois professores de IED comentaram sobre o amor em aspectos diferentes , o primeiro nos disse que o amor é um direito que não exige determinação específica , não está na legislação da forma integral , positivada , escrita , mas mesmo assim ele existe e deve ser preservado , por isso foi mais que justa a decisão da aprovação do STF na união estável entre pessoas do mesmo sexo. Ora bolas , o amor não conhece fronteiras e ao negarmos isso estaríamos caminhando ao retrocesso. Os mais tradicionalistas dirão que isso vai contra a instituição da família , mas a família da atualidade vai muito além de um homem e de uma mulher e , se somos iguais perante a lei os direitos relativos a isso também devem ser , senão onde está a justiça ?


E o outro professor disse que o amor não pode ser provado cientificamente por não ser uma matéria concreta , mas sim um sentimento abstrato , quando ele tratava da explicação da classificação das ciências. Ora , podemos sentir , experimentar , desejarmos , nos apaixonarmos , nos encantarmos mas não há como enxergar tudo isso a olho nu , não há como pesar nada disso numa balança , não há como medir essas reações ou sentimentos com uma fita métrica , não há como prender e apreender o amor para estudo em laboratório. Mas ele existe e ninguém duvida disso !  E é tudo o que eu quero para mim sempre , quer seja em sua fase boa ou ruim , quero tê-lo em minha vida a todo momento porque faço dele o meu combustível , o meu impulso vital , o sumo do meu alimento e a parte mais essencial da minha alma.

4 comentários:

Amélie Poulain disse...

Me faz tão bem passar por aqui....

Obrigada!!!!
Mesmo sem saber, vc alegra o dia de muitas e muitas pessoas!!

Beijocas!

Priscila Rôde disse...

O amor já é! Com o tempo aprendemos a enxergá - lo em cada pedacinho de simplicidade!

Um beijo, Querida!

A Escafandrista disse...

Menina, tu tens 3 blogs, fica difícil saber em qual comentar primeiro! Olha, acho q gostas de Vinícius de Moraes, pela citação no título não é? Lá no meu blog há uma nova postagem com citação dele. Espero que gostes, confere lá. Bjs e boa semana.

C. disse...

Tem uma música do compositor e cantor João Bosco, que acho maravilhosa, e que diz assim:

"O amor quando acontece
A gente esquece logo
Que sofreu um dia"


E deve ser isso mesmo...
Você só atrairá um grande amor, seguindo essa linha de pensamento, muito bom Van!