"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quinta-feira, 1 de maio de 2014

Horizontes perdidos

Andei pensando por esses dias em muitas coisas, claro que essa leva de feriados e o tempo mais ocioso me permitiram isso... e andei pensando nos meus "horizontes perdidos", explico... Denominei assim os horizontes que talvez sequer teriam existido se eu continuasse vivendo a minha realidade anterior, a que vinha seguindo desde os vinte e poucos anos... As coisas não estariam e não seriam como são hoje e nem seriam como pretendo que sejam daqui em diante... Ou seja, resgatei ou pelo menos penso em resgatar meus horizontes que achava perdidos, distantes de mim.



Observei que se continuasse naquela vida tranquila, da mulher casada, se tivesse tido os filhos que gostaria de ter, se tivesse dado continuidade aos negócios da família, não vislumbraria nada do que vejo hoje ali na frente, não teria começado outra faculdade, não teria conhecido as pessoas que conheci, não teria encontrado um novo rumo e um novo entusiasmo para a vida.


Quando somos crianças, nós, principalmente as mulheres, somos levadas a crer que só seremos felizes se formos mãe, se nos casarmos com um cara bacana, se tivermos uma casa organizada e formos mulheres e mães e esposas felizes. Ok. Fui criada com essa ideia e, sim, me casei com ela. E ela não vingou com o divórcio há dois anos. E ok de novo. Não há nenhum drama nisso. De repente olhei pra mim e não me vi ali naquele cenário do casamento. Os filhos não vieram e eu mandei o marido procurar outra  mulher que o fizesse feliz porque eu não estava ali dando conta de viver aquilo. Ok. 


E agora me pego aqui numa outra vida. Sozinha, mas com novos e bons amigos. Sozinha, mas com novo rumo a ser dado na carreira. Sozinha, mas amadurecendo a cada dia. Sozinha, mas com perspectivas de que, assim que conseguir estabilizar na nova carreira e estiver trabalhando no que quero vou investir em viagens para conhecer o mundo. Sozinha, sim. Viajar sozinha pelo mundo, conhecendo pessoas e lugares que imaginei mas que talvez não esperasse ir tão logo. Crescendo, ampliando meus horizontes que julgara ter perdido. Tranquilamente feliz. É o que temos ! Se Deus me deu uma nova encarnação numa existência totalmente livre de quaisquer amarras por quê não ser feliz comigo ? Vamos lá que a vida está logo aqui... Comigo e com o mundo ! E com muitos amores pelo caminho, é claro, porque o coração, esse não tira férias... Let´s go ! 

2 comentários:

Loh LS disse...

Quando eu tinha 15 anos queria chegar aos 25 com casa, marido, carro, emprego e já tenhop 26 e nd disso. Mas sabe eu tô e sou feliz assim, e é isso que importa.
bjos

Van disse...

Amada Helô ! É sempre assim, sonhamos e queremos uma infinidade de coisas e a vida vem e coloca tudo em ordem. Algumas vezes a ordem da vida é diferente da nossa... rs Beijooosss