"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

É primordial saber ser assertivo e resiliente


Nos dias atuais, nos deparamos com situações em que se faz necessário o uso da arte da assertividade e da resiliência.

São termos oriundos do mundo corporativo, utilizados por lá em larga escala, mas que se encaixam perfeitamente em todas as nossas ações, mesmo as que estejam fora do ambiente de trabalho.

Alguém assertivo é aquele que consegue dizer alguma coisa a alguém com diplomacia , mas de forma positiva, direta, sem que essa pessoa se ofenda ou se martirize com o que lhe foi dito. É a capacidade que alguém tem de criticar de modo afirmativo, de um modo que a pessoa consiga extrair daquela crítica tudo o que há de bom, tudo o que lhe faça crescer realmente.

E o resiliente é aquele que consegue entrar em um ambiente de pressão , ou sofrer alguma mudança muito significativa externamente, mas sem deixar que lhe atinja o interior, recuperando-se facilmente depois do ocorrido, voltando ao seu estado anterior, de equilíbrio.

Nesse mundo louco em que vivemos , precisamos infinitamente termos essas duas qualidades, tão prezadas pelo universo empresarial, mas que nos cabem a qualquer hora, a qualquer momento que estejamos em situação delicada.

Quando temos a intenção de criticar alguém, quase sempre , em 99% dos casos, o fazemos de um modo negativo, expondo inseguranças da pessoa, declarando o nosso ponto de vista , algumas vezes, da maneira mais dura que conseguimos , achando que sendo assim a pessoa aprenderá a da próxima vez agir de forma diferente. O que invariavelmente acaba resolvendo coisa nenhuma.

E nas pressões e estresses do dia a dia não conseguimos suportar, não conseguimos nos manter incólumes diante do caos , nos desorganizamos de maneira intensa, nos explodimos inteiros para só depois recolhermos os cacos. Vivemos como se fôssemos intensas bombas relógio.

Não é nada fácil assumirmos essas características, principalmente convivendo com as outras pessoas do jeito que a vida segue na atualidade.

Choramos, esperneamos, gritamos, batemos, enfim....Só depois de todas as feridas expostas é que passamos a calcular os prejuízos e contabilizamos os mortos e feridos por nossas atitudes.

Respirar é necessário e viver é realmente uma arte que aprendemos a cada minuto em que desfrutamos da companhia do outro.

3 comentários:

Rafah Lellah o.O disse...

Adorei seu texto, extremamente brilhante!

Rafah Lellah o.O disse...

Sua publicação está magnífica, um ótimo texto, adorei!

Anônimo disse...

Adorei a explicação de Resiliência e Assertividade.
No mundo corporativo e organizacional precisamos exercitar Resiliência e Assertividade para podermos ter qualidade de vida.