"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Ilusões


Todo poeta traz em seu coração um mundo só seu , que cria e recria, imagina e desenha, colore e vive conforme lhe convém.

Mas todo poeta sabe que o que cria são ilusões , são pedaços idealizados de um mundo multicor cheio de sonhos, com as pessoas que deseja, com as fantasias que quer viver.

Todo poeta tem nesse seu mundo interior um espaço enorme , onde cabe muita gente que ele traz do mundo real para lá morar.

E nessa moradia de sonho ele recria todos os dias suas histórias , ele se encanta, chora , sofre, ama, se apaixona, se entrega e às vezes de lá não quer voltar.

Nesse seu mundo de ilusões ele se machuca algumas vezes e se entristece , mas depois se levanta e limpa suas vestes da poeira , sacode os pensamentos e volta ao mundo real, diferente.

Ele entende que o que viveu foi intenso, que a ilusão foi profunda , que suas marcas não terão volta , mas que é preciso seguir em frente e recolher os pedaços de seus sofrimentos.

O poeta cresce mais um pouco , ama mais um pouco e continuará a amar sempre pois senão sua alma não seria a de um poeta.

Sem amor ele não vive, sem ilusão ele não aprende e sem aprender ele não cresce. Não há como existir ilusão sem dor e não há como um poeta viver sem seus sonhos , sem seu mundo, sem amor.

3 comentários:

Will Lukazi disse...

Ei minha amiga Van. Eu creio que um poeta seja na verdade um sensitivo, uma pessoa com sexto sentido, pois só sentindo as coisas com intensidade,tanto as coisas boas como as ruins para poder expressar sobre elas com autoridade. Um poeta é um profundo conhecedor da alma humana, pois ele passou a vida inteira observando a si mesmo. Sua postagem traz tudo isso com perfeição. Um poeta nunca será uma pessoa normal.Pessoas normais não observam uma folha caindo com o mesmo olhar de um poeta. Uma pessoa normal não sente a brisa tocar-lhe o face assim como sente o poeta. Para os normais o Mundo é uma morada. Para um poeta o Mundo é uma sala de aula...sua casa ainda é outra. Bjus e parabens por um post tão bem escrito, reflexivo e inteligente...foi uma grande sacada.....fike sempre na paz...

Will Lukazi disse...

Ei minha amiga Van. Eu creio que um poeta seja na verdade um sensitivo, uma pessoa com sexto sentido, pois só sentindo as coisas com intensidade,tanto as coisas boas como as ruins para poder expressar sobre elas com autoridade. Um poeta é um profundo conhecedor da alma humana, pois ele passou a vida inteira observando a si mesmo. Sua postagem traz tudo isso com perfeição. Um poeta nunca será uma pessoa normal.Pessoas normais não observam uma folha caindo com o mesmo olhar de um poeta. Uma pessoa normal não sente a brisa tocar-lhe o face assim como sente o poeta. Para os normais o Mundo é uma morada. Para um poeta o Mundo é uma sala de aula...sua casa ainda é outra. Bjus e parabens por um post tão bem escrito, reflexivo e inteligente...foi uma grande sacada.....fike sempre na paz...

Leco disse...

Acho que no mundo dos poetas eu estou mais para um Dante, que para um Virgílio... rs

Mas é verdade. Nós [e aqui incluo todos nós que escrevemos por paixão] criamos um mundo só nosso, no qual permitimos entrar somente aqueles a quem queremos bem, inclusive o amor, como você disse, mas na medida certa.

Isso porque até o amor, por mais sublime que seja, é preciso ser moderado, refreado, dosado.

P.s.: adorei o post. :]