"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

À Espera...

Iria escrever sobre outras coisas hoje, mas, depois de me inspirar com a minha realidade cibernética intrablog e, principalmente, depois de ler alguns textos que, inconscientemente se interconectam, resolvi falar sobre  algo que costuma nos afligir sempre, de tempos em tempos : o fato de ficarmos à espera...

Por vezes ficamos à espera de tudo em nossa vida : à espera do melhor emprego, à espera do casamento ideal, à espera de cursar uma faculdade, à espera do príncipe (ou da princesa) encantado, à espera de ganharmos mais dinheiro, à espera de comprarmos tudo o que nos faz falta, à espera da pessoa que nos deixou, à espera de um telefonema, de um torpedo, de um e-mail não respondido. Enfim, nos tornamos escravos de nossas condições, de nossos caprichos, de nossos desejos, de nossas carências e fazemos disso a tônica da realidade em que vivemos, do dia a dia. Sem pararmos para nos perguntar por quê. Por quê gostamos de fazer isso conosco ? Por quê buscamos viver à mercê de algo ou de alguém para sermos felizes ? Por quê essa incompletude tamanha por algo que está lá fora de nós e não aqui dentro , que não nos pertence de fato ?

                                               

Sofremos por buscarmos nossa felicidade lá fora, por depositarmos nossas expectativas nas mãos do outro, por ficarmos à espera de algo que, talvez, nunca venha ou nunca volte se for o caso... Mas queremos nos prender a essa ansiedade, a essa falta de tudo que damos tanta importância e assim seguimos deixando sempre nossa vida em Stand By , só com aquela luzinha vermelha acesa pronta para ficar verde se esse algo resolver aparecer e nos devolver nosso brilho perdido.

Precisamos entender que temos tudo aquilo que precisamos em nós mesmos, nos bastamos, somos suficientes para cumprirmos com as nossas missões e nossa felicidade não é construída "fora de nós", mas sim, "dentro de nós". Em nossa essência trazemos o primordial, trazemos o nosso néctar , o que é realmente importante e o que nos complementa que está sempre lá atrás, bem no fundo, em um local difícil de chegar e, por isso, achamos mais fácil deixar esse lugar inalcansável lá fora, nas mãos de outrem, porque aí sim , ali , do lado de fora, podemos ver essa "falsa felicidade" de uma realidade momentânea e não queremos olhar para dentro para descobrirmos , enfim, a "real felicidade" e essa sim, a duradoura.

                              

Alguns irão ler esse texto e dirão : "nossa, como é bem resolvida essa daí, como não tem problemas e vive feliz, madura, autoconfiante, segura..."  kkkkkkkkkkkkkkk e eu aqui, do outro lado, imaginando isso e rindo, porque se tem alguém que também vive depositando sua felicidade do lado de fora, essa aqui sou eu e faço isso de carteirinha ! Por isso esses escritos servem muito mais para mim do que para qualquer outra pessoa ! Estou na mesma seara que vocês , meus amigos, sou uma eterna aprendiz da vida e aprendo muito mais ainda com meus erros, mas em meus momentos de lucidez consigo olhar e ver o que faço de errado e sei que muitas das respostas para as minhas perguntas estão bem aqui dentro, no fundo da minha alma e só eu que não quero enxergar. Nos sabotamos mesmo, é humano fazer isso: autosabotagem. E , enquanto esperamos por tudo, a vida passa por nós :
                                     

É preciso deixarmos de viver nossa vida nesse Stand By ad eternum, é preciso seguir em frente sem olhar para trás e, mais ainda, sem esperar por nada ou por ninguém para sermos felizes. É preciso acreditar que já somos , sim, muito felizes hoje, mesmo com uma montanha de desejos irrealizáveis e mesmo com uma avalanche de vontades que brotam do exterior e nos botam à prova. É preciso desligarmos o botãozinho da espera e dizermos bye, bye para tudo aquilo que não tem volta, deixarmos essas coisas lá : no mundinho das lembranças , para uma hora , no futuro, em que formos recordar do passado, possamos lembrar desses momentos que já se foram.

Ao olharmos para trás podemos ver o quanto nossa vida mudou e lembrarmos de que, no passado, quando estávamos lá, achávamos que tudo seria exatamente igual - mas não é, nunca será - a vida muda, sempre, todos os dias e o barato de ser humano está exatamente nessa viagem e em se saber que mudamos todos os dias, um pouco mais ou um pouco menos, mas nada é para sempre e o pra sempre, sempre acaba...E aí, que tal sair desse Stand By e viver um pouco a realidade do mundo lá fora ? A vida nos espera ! Não vamos esperar ficarmos velhos para querer voltar atrás e fazer tudo de novo, não é mesmo ? O Senhor Tempo não nos dá essa chance, pois ele é sempre implacável...

                                    

7 comentários:

Amélie Poulain disse...

Nem tenho palavras para descrever o quanto este texto mexeu comigo!!!
Eu sou uma das que tem vivido em stand by...a luz vermelha tem piscado aqui continuamente, e todos os dias eu espero a verde acender [minha nomeação sair], e tudo mudar.
E isso tem me incomodado, me irritado, me consumido.
Estou tentando mudar, mas é uma caminho longo.
Pelo menos já dei os primeiros passos [com a fotografia] e espero trilhar um novo caminho a cada dia.

Texto maravilhoso!!

Beijos!!!!

Borboleta no Casulo disse...

Nossaaaa hj é o dia para eu tomar um "acorda menina" rs.
Vc é sempre magnifica amiga acho que eu não poderia receber uma resposta melhor do que este teu texto perfeito.
Pois é meu mau é esse: a minha felicidade está depositada nos outros. Parece que isso nunca muda, que isso não sai de mim, mas agora farei o possivel p ir embora. Chega de viver para e pelos os outros.
Amiga já criei tanta ilusões (o próximo posto será sobre esse tema) que eu desanimei de todas delas, desanimei de pessoas que eu nem conheço mas que idealizei em minha mente...afff louca msm!!!rs
E otimo o seu cel fik desligado por um bom tempo rsrsrs!!! Tens se comportado?!rsrs
Bjssss

O Divã Dellas disse...

Texto pertinente Van. Muito pertinente mesmo. Temos a mania de vivermos à espera de algo e não aproveitamos o presente. Sempre è espera do futuro, e vamos deixando a vida passar.
É, sem dúvidas, uma chacoalhada nas nossas vidas.

Parabéns pelo texto.

Beijos!

Verônica

Daniii disse...

Oiiii perfeito seu texto... Deu um chacoalhãooo aki!!

Amei seu espaço, tô seguindo!!

BjinhoS!

As primas disse...

Sabe Van...
eu já tentei pensar assim... q não devemos esperar por nada, pois assim não nos frustramos, mas se eu for um pouco menos esperançosa eu não serei EU.

Eu sou a esperança em pessoa... apesar de tentar transperecer o contrário...

TRISTE nÉ?!

E como eu sofro, querida!!!

Mas é isso aí...vamos vivendo

Bj bj

O Divã Dellas disse...

"Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi". Nada de perder tempo estagnada.
'Morro de medo de morrer' sem ter aproveitado TODAS as oportunidades que tive.
Ótimo texto.
Cinthya

Will Lukazi disse...

Belíssimo texto !

O tempo não teria tanta importancia se nao fosse as coisas que deixamos para tras, se nao fosse a juventude que vemos escapulir por entre os dedos, se nao fosse as pessoas queridas que perdemos. O tempo é um fato e temos que lapida-lo todos os dias para que no final ele nos entregue um diamante e não um carvao.

O tempo , minha amiga, o tempo é mercúrio cromo.

Bj