"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Inteligência seduz mais que beleza

                             
A inteligência é sempre um atrativo interessante (e porque não dizer fundamental ? ), porque quando menos esperamos estamos ali, feito bobos admirando o que outra pessoa nos diz  (o que vem de dentro...e nem percebemos) e nem nos importamos com o que vemos exteriormente.
Isso também conta quando nos sentimos complementados por uma amizade, e temos como exemplo pelas amizades que construimos aqui pela blogosfera mesmo, o que nos atrai ? O que temos em comum, nossos desejos, nossas ideias a respeito de certos assuntos, nossas experiências de vida, nossos conteúdos internos nos aproximam muito mais do que nossa casca, do que aquilo que temos do lado de fora.
E isso é encantador porque, talvez, seria muito difícil conseguirmos conhecer tantas pessoas diferentes mas, ao mesmo tempo, tão iguais se estivéssemos fora desse nosso universo cibernético e tecnológico aqui. Talvez não nos aproximaríamos de algumas pessoas já as rotulando por suas "cascas" , já imaginando mil suposições do tipo : "nossa, deve ser muito chata ! nossa, deve ser metidinha essa daí ! olha aquele, que cabelo mais estranho ! nossa que feio ! ah, não tô a fim de dar trela para esse aí, não..nem vem...!" e aí já teríamos afastado imensas possibilidades de nos relacionarmos com pessoas incrivelmente fantásticas apenas por "supormos" como seriam, sem ao menos abrirmos espaço a um diálogo sincero e fugaz, falando sobre qualquer coisa e por que não até mesmo filosofando sobre as intempestivas e saborosas aventuras da vida....



Nunca fui de me prender a esse estereótipo da beleza e acredito até por isso ter sido mais fácil o relacionamento que criei com meu amor quando ainda não nos conhecíamos pessoalmente e conversávamos pela internet...porque eu não conseguia imaginá-lo como alguém fora do que eu sempre havia sonhado...estranho isso, mas não conseguia vê-lo de modo diferente. Mesmo sem conhecê-lo, sem mirá-lo "olho no olho" ele era uma pessoa linda pra mim , porque eu o conhecia por dentro, sabia dos seus anseios, dos seus propósitos, dos seus medos. Era um mistério muito doce poder desvendá-lo a cada dia e imaginar como seria quando nos víssemos a primeira vez e nos tocássemos, enfim, de verdade.
Parece até demagógico demais ou lugar comum dizer essas coisas mas quando me vejo encantada por alguém sei que esse sentimento foi construído de dentro para fora , do que foi exposto, do que meu olhar de Raio-X pode identificar ali , naquela alma, naquele infinito particular que adentrei, do que pude sentir vibrar comigo junto da minha energia interior...mesmo porque esse negócio de beleza é tão relativo, tão subjetivo e tão efêmero !
A beleza passa com o tempo e , muitas vezes, é tão superficial, tão artificial e esculpida de milhares de jeitos que perde o efeito aos primeiros sinais da chuva... E ao ficarmos presos ao que vemos por fora nos esquecemos do que trazemos dentro, nos esquecemos daquilo que realmente dura, daquilo que efetivamente permanece de modo concreto.



Cada ser humano traz em si sua beleza exatamente pelo fato de não ser igual a ninguém, de ser único, de ser um indivíduo dotado de defeitos, de imperfeições, de falhas, mas que traz também em si sua beleza mais completa que pode ser traduzida por aquilo que lhe vai na alma e pelo que se traduz na luz do seu olhar e na cor do seu sorriso. Os detalhes que constroem a beleza são muito mais fundamentais como elementos de nossa felicidade do que um conjunto extremamente perfeito por fora, mas que não consegue aturar ou sustentar um mínimo sopro de realidade em suas estruturas. A beleza também precisa de fibra e isso só encontramos bem aqui dentro.

5 comentários:

O Divã Dellas disse...

É Van. De fato não existe beleza maior do que a beleza da alma. Aliás, a externa nem é beleza, é "boniteza", como se diz por aqui...
Beijo.
Cinthya

CARLA STOPA disse...

Concordo Van, inteligência é mesmo afrodisíaco...Beijo.

Albuq disse...

OI Van,

fiquei muito feliz com a tua visita no blog e vim te visitar. Adorei teu blog também e parabéns pela reflexão proposta, tendo em vista que vivemos num tempo de tantos 'padrões de beleza' e esquecemos o fundamental que é invisível para os olhos. Bjsssss

Amélie Poulain disse...

"A beleza também precisa de fibra e isso só encontramos bem aqui dentro."


É por isso que eu amo passear por aqui....

Beijocas!!!!

Will Lukazi disse...

Eu concordo , Van. Aliás eu sempre tive uma filosofia de acreditar mais nas coisas que nao vejo do que em coisas que estão frente aos meus olhos.As coisas invisiveis apesar de nao terem materialidade possuem essência facilmente percebida por portadores de 6º sentidos....

Belo txt...belas imagens...


BJ minha amiga