"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quinta-feira, 14 de abril de 2011

Algumas considerações sobre o Amor

A pauta de hoje é um dos temas mais recorrentes nos Blogs pelos quais passeio , nos sites de Busca , nas tendas de quiromancia , tarot , búzios , nas rodinhas femininas , nos clubes dos Bolinhas (embora eles nunca assumam isso) , mas enfim , é sempre uma pauta que está in voga  por aí e por aqui também , obviamente.


Mas as considerações a serem feitas hoje são sobre suas ações e como esse sentimento pode refletir ou agir em nós. Como ele nos muda , nos transforma , nos enriquece , por melhor ou pior que tenha sido nossa experiência , ele sempre nos dá resultados , dos mais diversos , doa a quem doer , sofra quem sofrer ou seja feliz quem puder com ele.


O amor é um sentimento transmutacional, ou seja , ele é transformador , muda e é capaz de mover ou impulsionar outras ações através do processo que ele desencadeia em nós. Pode vir acompanhado de agressividade ou raiva quando acompanha os procedimentos de rejeição (amores platônicos , não correspondidos etc) ou pode vir acompanhado de grande êxtase , felicidade , emoção , paixão quando é realmente correspondido. Isso em se tratando do sentimento que trata da ordem do encantamento , do afeto Yin e Yang , da aproximação , do desejo , do sentido estrito da palavra , porque além disso o amor é complexo e se subdivide em outras ramificações ainda , tais como : o amor dos pais pelos filhos e de filhos por seus pais , o amor que compõe a amizade , o amor por uma causa , o amor em prol de um ofício específico , o amor por questões sociais ou pela humanidade , o amor incondicional.



Ele pode ser muitas coisas em um único sentimento , esboçando uma única forma ele é expansível , muitas vezes até , intraduzível , incompreensível e só mesmo quem o sente ou o sentiu alguma vez consegue tentar mensurar sua dimensão , mesmo sendo esta uma questão meio hipotética , meio passível de outras considerações.


Mas o que importa de tudo isso é que , nas suas mais diversas formas , nas suas mais variadas vertentes , devemos senti-lo , independentemente do que isso nos cause , seja bom ou ruim , seja em maior ou menor intensidade , é preferível o sentimento ainda que incompleto do que sua ausência , seu desconhecimento. Porque sem amor a vida torna-se algo muito vazio , muito sem substância , muito sem razão de ser. O amor existe para ser sentido , assimilado e , principalmente compartilhado. Não o deixe passar despercebido e saiba senti-lo em toda a sua magnitude e proporcionalidade , porque ele é real e verdadeiro e nos move , nos transforma e nos faz únicos.

Um comentário:

Thaise disse...

Que blog lindo, parabéns!