"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Buscando a paz

Interiormente podemos estar nos sentindo como um vulcão em erupção , prestes a explodir. Podemos estar de olhos vendados para o nosso redor , para as coisas boas que nos acontecem , quando mergulhamos na nossa escuridão mais profunda.

Mas é importante saber , que mesmo a mais densa de todas as tempestades também passa. Mesmo o tsunami mais feroz , o ciclone extratropical , o furacão e os tornados em suas diversas intensidades também passam. Mesmo que não se saiba a qual tempo e quando , são passageiros.



Nesses momentos de revolta e de tristeza , de comiseração e de insatisfação , de dor , de mágoa , de inconformismo , de rancor , de todos os maus sentimentos que nos envenenam por dentro é preciso sentir-se , olhar para dentro , rever-se , respirar e aprofundar-se em si mesmo.

Dentro de nós poderemos achar as respostas , poderemos tentar equalizar nossas dores , poderemos tentar nos safar das nossas armas mais cruéis , poderemos encontrar as soluções mais poderosas contra os males que nós mesmos alimentamos.


Talvez a melhor solução de todas para encontrar a paz seja o amor. Seja conseguir reconhecer que não podemos exigir do outro aquilo que sequer temos. Não podemos querer que o outro seja quem sequer somos , não podemos também depositar nas mãos do outro nossos desejos de felicidade , porque a felicidade só tem um endereço e ele cabe aqui bem dentro de nós , nunca do lado de fora.

2 comentários:

Will Lukazi disse...

Sabe Van...
...vi nessa colher cheia de coraçõezinhos uma grandiosa parábola. O ser humano precisa é dessa colher aí, uma dose, ou melhor, uma overdose de AMOR.

O Amor, Van, cobre uma multidão de pecados e falhas...já dizia o Livro Mágico.

Super Beijo!!

C. disse...

Oh que fofo esse texto, e que verdadeiro!
Nao podemos depositar nossa felicidade nas maos de ninguém, ninguém nos faz feliz na verdade, só nós mesmos, quando conseguimos administrar nossas nóias. Se assim nao fosse, tristeza nunca mais existiria quando casássemos.
Às vezes, acho o amor é alguma alquimia, isso sim.

Beijinho pro cê, tao linda a fotinho dos coracoes :)