"Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado...e nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo : não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores...mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !" - Vinicius de Moraes



quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Por onde alcançar um coração...

Como definir, como traçar ou mais pontualmente ainda, como descobrir os caminhos que levam ao coração de alguém ?


Seja para o que for...seja para dizermos "adeus, nosso amor acabou" (difícil, mas extremamente necessário para se encerrar o que não tem mais razão de ser...) , seja para falar "oi, eu cheguei e estou aqui, posso te dar meu carinho?" ou seja para apenas encantar e dizer que a vida pode e deve ser levada de um modo muito mais doce, mais suave, mais leve...que pode ser mais colorida, mais infinita, menos responsável e mais gostosa...
É pelo coração que encaminhamos e dizemos todas essas coisas e o melhor é que tudo seja feito de mansinho, aos poucos, sem até que se possa notar...no caso do amor que chega, pois, no caso do amor que deixa, que está partindo, se faz necessária uma certa urgência para que o tempo não torne mais insuportável ainda a relação que já deixou de existir.
Para o amor que entra, aos poucos vamos nos achegando, nos demonstrando, nos abrindo e...quando o outro (e até nós mesmos) se dá conta... preenchemos todos os espaços ali, antes vazios, tão sem graça, tão sem cores e sem alegria.


Mas esses caminhos do coração nem sempre são fáceis, nem sempre estão acessíveis, nem sempre estão abertos ao nosso contato e, por mais que tentemos, encontramos as portas fechadas, realmente blindadas, um corredor escuro e extenso que nos surpreende pelas paredes úmidas, um tanto quanto mofadas a nos desenhar um terrível cenário. Até mesmo alguns rochedos poderão ser encontrados pelo caminho e a demolição e destruição de todas as pedras se faz necessária.


São os caminhos dos corações dilacerados, partidos e feridos por outros amores, por dores antigas, por perdões esquecidos e aposentados e que hoje estão decorados por teias de aranhas crescidas de tempos remotos e que lá ficaram por não permitirem mais o acesso de ninguém, por medo de sofrer novamente, por receio de novas desilusões, por terem se amargado da vida, por terem desistido de amar.
O acesso pode ser por meio do convivio diário, por meio da poesia, da música, da amizade compartilhada, dos afazeres em comum, do trabalho, das preferências descobertas em suas semelhanças ou das totais diferenças que buscamos como nossos complementos... Não importa...
Esses caminhos são muitos e diversos sendo, os mais obscuros , os que devem ser trilhados com mais cuidado, porque ao retirarmos o lodo, ao deslizarmos pelo limbo que ali se esconde e afastarmos as pedras, devemos limpar as feridas e realizar intensos curativos a fim de que se estanque o sangue, a fim de que se recobre a paz tão inatingível. O maior cuidado, a maior atenção, todas as ferramentas necessárias e ainda, depois de tudo, termos a certeza de que não seremos nós mesmos novamente os instrumentos que poderão, no futuro, machucar esse coração ferido com alguma ação...pouco provável saber, menos ainda previsível, toda cautela aqui se faz necessária e precisa, mas os riscos sempre existem (e é preciso correr os riscos do amor...) e fazem parte do viver.



Mas um aviso deve ser dado, antes de mais nada...só as dores é que nos enaltecem e nos fazem ensinar...através da dor nos fortalecemos e devemos, ao invés de com ela nos escondermos, devemos com ela nos libertarmos, seguir adiante, aprendendo e errando porque em matéria de amor só se aprende e se cresce, experimentando e sentindo todas as suas dores e delícias em cada nova oportunidade.

6 comentários:

O Divã Dellas disse...

E para um coração doído, machucado... Muita paciência, e tempo como aliado, muito amor e VERDADE, acima de tudo.
Beijos, menina.
Mais um belo post!
Cinthya

Borboleta no Casulo disse...

Nossaaaa hj esse foi p mim, pelo email q te mandei rs.
Sabe acho que já sofri tanto por amor que resolvi dar um tempo nisso, deixar as coisas rolarem e ver no que vai dar.
Não desisti do amor, mas acho que estou dando um tempo...ando mt sem paciência e sem disposição para essas coisas.
Bjsss

O Divã Dellas disse...

" Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer..."
Luis Vaz de camões

O amor dói e machuca, mas é tão necessário. Quero tê-lo sempre, mesmo q me machucando.

Beijos, Van!

Verônica

Dave disse...

Não tem uma receita certa, ou uma formula mágica. Lógico, existem caminhos para proporcionar boas coisas para o nosso e para os corações que passarão por nossas vidas, mas ainda assim, parece que quando o assunto são sentimentos e emoções, andamos eternamente em um caminho desconhecido, cheio de portas que muitas vezes não temos coragem de abrir.

Beijo!

A Escafandrista disse...

oi, vanessa. estou aqui pra uma passadinha rápida, só agradecendo seu comentário lá no blog (desculpe a pressa)... bjs.

Will Lukazi disse...

Palavras muito fortes , minha amiga.

Confesso que a primeira imagem ta me incomodando até agora...akela armadilha com um coração no meio à espera de algum romântico desavisado ou mesmo daqueles que acreditaram um dia de corpo e alma em outro alguém. Sabe qdo akeles físicos e químicos ficam fazendo akelas misturas e experiências que de repente vai td pelos ares ? Sabe qdo estes mesmos cientistas passeam sossegadamente pela rua e de repente observam uma maçã caindo e descobrem a lei da gravidade sem querer ? Então, eu creio , respondendo a sua 1ª pergunta, que para descobrir o caminho do coração é mais ou menos assim. Lembra-se dos cientistas ? Enqto empreendidos na descoberta nada descobriram, mas ao se distrairem e viverem um dia normal as maiores descobertas vieram até eles.

Se não me engano essa armadilha aí é de pegar akeles ursos enormes...vc tá é doido !!!!


bjuuusss van